Você sabia que a chance de contágio pelo COVID-19 pode ser diminuída através do uso de máscara?

A COVID-19, doença identificada pela primeira vez em Wuhan, China, em dezembro de 2019, propagou-se rapidamente e tornou-se uma pandemia em pouco mais de dois meses. A elevada infectividade de seu agente etiológico, o coronavírus denominado SARS-CoV-2, aliada à ausência de imunidade prévia na população humana e à inexistência de vacina, faz com que o crescimento do número de casos seja exponencial, se não forem tomadas medidas para deter sua transmissão.

Nesse contexto, são indicadas intervenções não farmacológicas (INF), que incluem medidas com alcance individual, ambiental e comunitário, como a lavagem das mãos, a etiqueta respiratória, o distanciamento social, o arejamento e a exposição solar de ambientes, a limpeza de objetos e superfícies, e a restrição ou proibição ao funcionamento de escolas, universidades, locais de convívio comunitário, transporte público, além de outros locais onde há aglomeração de pessoas.

Isto mesmo! O uso das máscaras diminui a chance de contágio pelo novo coronavírus, a recomendação foi feita pelo Ministério da Saúde e pela OMS, ainda que com ressalvas.

Veja, ao lado, ilustrações que mostram as chances de contágio entre duas pessoas que conversam. Uma delas está doente (a da esquerda); a outra, não. As situações mostram a probabilidade de se contaminar se apenas uma delas está usando máscara, se nenhuma delas está usando e se as duas estão usando.

A recomendação dos especialistas é que todos usem máscaras, mas, se não houver quantidade suficiente para todos, elas devem ser reservadas para os doentes. Eles também ressaltam que devem ser usadas máscaras caseiras, para que não falte aos profissionais de saúde.

Quando as duas pessoas conversam sem máscara, a chance que a pessoa saudável pegue a Covid-19 da pessoa que está doente é muito alta, quando a pessoa saudável passa a usar a máscara, a chance de contágio diminui, mas permanece alta, já quando a máscara é colocada apenas na pessoa que está doente, a chance de contágio diminui mais, mas ainda é média e quando as duas pessoas – tanto a que está doente como a que está saudável – usam a máscara, a chance de contágio pela Covid-19 é baixa!

A chance de contágio vai diminuindo, portanto, se todas as pessoas usarem as máscaras, porque aumentam as barreiras de proteção contra o vírus.

“Eu acho que a máscara, sim, é eficiente. E é muito importante que quem tenha sintomas use a máscara”, ressalta o infectologista Mario Gonzalez, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo, ligado à USP.

No início, as máscaras eram recomendadas somente para pessoas com sintomas e profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Mas, depois, o Ministério da Saúde mudou as recomendações, e a OMS admitiu que, apesar de não serem a solução ideal, os acessórios podem ser uma boa estratégia.

Transportes públicos, bombeiros, indústrias alimentícias dentre outros segmentos não podem parar e nem ficar sem EPIs e estamos fornecendo máscaras além de outros itens para estas pessoas. Nosso modelo é confeccionado em TNT de dupla camada de 40gr cada camada, além de ser ajustável tanto no modelo com elástico como no modelo em tiras do mesmo material da máscara para o melhor bem – estar do usuário. Caso você também esteja a procura de máscaras descartáveis, nos contate e te auxiliaremos para ajudar você!

Tem alguma dúvida ou sugestão? Entre em contato pelos nossos meios:

E-mail: kochepis@kochepis.com.br

Facebook: Koch Epis

Instagram: @kochepis

Telefone: +55 (51) 3561-2731

Curta a Koch no Facebook! CLIQUE AQUI