Teremos de usar duas máscaras para conter novas variantes do vírus?
Possibilidade foi levantada por Anthony Fauci, maior autoridade sanitária dos Estados Unidos.
Anthony Fauci, o principal infectologista dos Estados Unidos e diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, disse ontem que o uso de duas máscaras é uma “estratégia lógica” para se … conter o espalhamento do novo coronavírus, principalmente após a descoberta de mutações mais transmissíveis do vírus. Segundo ele, a ideia seria utilizar as já conhecidas máscaras com dupla ou tripla camada de tecido acrescidas de uma máscara cirúrgica por baixo. Para Fauci, é melhor utilizar uma máscara cirúrgica seguida de uma de pelo menos duas camadas de tecido do que simplesmente sobrepor duas comuns de tecido. Isso porque essas três camadas teriam propósitos específicos: a de fora protegeria contra respingos, por exemplo, a do meio serviria como filtro e aquela que fica mais próxima ao rosto teria por objetivo absorver saliva e suor.
Máscaras Cirúrgicas:
O uso dessas máscaras de polipropileno, originalmente reservadas às equipes de saúde, se generalizaram com a covid-19. Seu objetivo principal é impedir que seu portador contagie os demais. Se todos a usarem, pode fornecer, portanto, uma proteção coletiva.
Ela bloqueia pelo menos 95% das partículas de 3 micrometros. Assim como as FFP2, não pode ser usada por mais de quatro horas.
– Duas valem mais que uma?
O presidente americano Joe Biden apareceu em público com duas máscaras, levantando o debate.
“Usar duas máscaras certamente torna o bloqueio mais eficaz”, segundo Cheng.
“Mas antes de mais nada, deveríamos focar nas pessoas que não usam máscara ou que não usam direito”.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Entre em contato pelos nossos meios:

E-mail: kochepis@kochepis.com.br

Facebook: Koch Epis

Instagram: @kochepis

Telefone: +55 (51) 3561-2731

Curta a Koch no Facebook! CLIQUE AQUI